Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Atendimentos com hipertensos e diabéticos estão sendo retomados

Publicado em 19/07/2021 às 08:49 - Atualizado em 19/07/2021 às 08:49

A Secretaria de Saúde de Sul Brasil sempre preocupada com a sua população está retomando os atendimentos e consultas com os pacientes hipertensos e diabéticos.

Segundo a enfermeira e Coordenadora Atenção Básica, Aline Lemes de Souza, os encontros dos grupos de hipertensão e diabéticos não estavam sendo realizados  devido à pandemia de Covid-19. Nesses encontros, que aconteciam quatro vezes por ano, era realizada a  dispensação de medicamentos, acompanhamento da glicemia capilar, da pressão arterial e palestra. “Agora estamos retornando aos atendimentos e as consultas. Esses pacientes serão chamados no Posto de Saúde, por meio de agendamento individual até a situação se normalize. Pedimos aos pacientes que tiverem exames para que tragam no dia de sua consulta para mostrar para o médico, além de trazer carteirinha de medicamentos”, coloca.

Conforme o médico da Unidade de Saúde, Dr. Ivo Santin, em Sul Brasil são aproximadamente 600 pacientes entre hipertensos e diabéticos. “Os pacientes entram no grupo no grupo através do diagnóstico médico e recebem todo acompanhamento, sendo que a maioria dos medicamentos e exames estão disponíveis através da unidade”, destaca o Dr. Ivo.

Também e feito o acompanhamento mensal pelas agentes comunitárias de saúde e nas terças-feiras o médico e enfermeira ou outro profissional realizam visitas domiciliares a alguns pacientes. “Ainda este grupo recebe acompanhamento pelo NASF, que complementa os atendimentos”, acrescenta Aline.

Destacamos que o Dr. Ivo estará chamando gradativamente alguns pacientes para revisar exames, medicação, forma de tratamento, evolução do paciente para manter o paciente mais próximo da equipe de Saúde. “Como o diagnóstico para entrar no grupo de hipertensos e diabéticos é detectado durante a consulta médica, também são necessários exames complementares para detalhar a doença e fazer um melhor controle, garantindo mais qualidade de vida aos pacientes”, finaliza o médico.